Cuidados ao empreender no segmento de saúde e estética

O universo empreendedor não para de crescer, tanto quanto o segmento de estética, o que faz com que esses dois caminhos estejam mais interligados do que possamos imaginar.

Empreendedorismo significa empreender, resolver um problema ou situação complicada. É um termo muito usado no âmbito empresarial e muitas vezes está relacionado com a criação de empresas ou produtos novos. Empreender é também agregar valor, saber identificar oportunidades e transformá-las em um negócio lucrativo.

E então, ser EMPREENDEDOR é ser, acima de tudo, um REALIZADOR, seja no seu negócio próprio ou como prestador de serviço.

Porém, no outro lado da balança, esse crescimento acelerado, faz com que muitas vezes, alguns profissionais se percam no caminho, perdendo as percepções de valores, integridade e embasamento científico, que são a base de tratamentos que visam a saúde e o bem-estar.

Algumas situações que tem me preocupado nesse contexto é de que algumas pessoas que buscam excessivamente procedimentos de estética por uma aparência “perfeita” podem estar dentro de um contexto de transtorno mental: pode ser um narcisismo, TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), alguns tipos de ansiedade ou mesmo insegurança.

Essas pessoas, muitas vezes, não têm percepção sobre esse comportamento, e acabam buscando profissionais sem ética que não visam o paciente como um todo: querem apenas vender para realizar um cumprimento de meta dentro do próprio negócio.

É obrigação do bom profissional saber também contraindicar procedimentos desnecessários e/ou imprudentes. É também obrigação ajudar o paciente a perceber esse problema e encaminhar para tratamento com profissionais da saúde mental, como o médico psiquiatra e o psicólogo.

Nunca troque ética por estética! Se trocar, o resultado não vai ser bom nunca. Prefira sempre a “EST-ÉTICA” com ética!

Portanto, não confunda os conceitos. Ser um profissional atualizado e empreendedor não é sinônimo de trazer novidades, é questão de ter integridade em suas referências, e mais que isso: colaborar com a vida do paciente, é para isso que existimos (tanto no empreendedorismo, quanto a saúde e a estética)!

Abraço no coração de vocês e até a próxima! Com carinho!

Recomendamos também a leitura do artigo: Reflexão sobre comportamento e ética no exercício da Fisioterapia.

Também pode ser do seu interesse:

Deixe seu comentário!