11 etapas importantes para montar um negócio na Fisioterapia

Montar um negócio na área da fisioterapia pode ser o sonho de muitos fisioterapeutas, mas para que seja possível realiza-lo é preciso muita dedicação, planejamento e investimento financeiro.

Muitos profissionais que pretendem abrir a sua própria clínica ou consultório não sabem por onde começar e acabam errando no planejamento do negócio. Isso acontece, principalmente, com fisioterapeutas que atuam em outras empresas e não possuem experiência de mercado e gestão de empresas.

Para a estruturação de uma clínica ou consultório de fisioterapia, é primordial entender a relação com a área de saúde e no que isso impacta.

Portanto, é necessário ter atenção a vários requisitos e regras que devem ser atendidas, antes da abertura do negócio. Se essa análise não for feita anteriormente, problemas podem acabar prejudicando o negócio no futuro e arriscar o capital investido.

Para auxiliar os fisioterapeutas que pretendem montar uma clínica, consultório ou studio de pilates, e até mesmo, os que já possuem um negócio, listamos 11 etapas que fazem parte do processo de abertura de uma nova empresa.

Neste artigo, consideramos todos os tipos de negócios da fisioterapia, sem abordar pontos de áreas específicas.

1 – Faça uma pesquisa de mercado e estude o nicho

Antes de montar um negócio é preciso conhecer o mercado regional para o tipo de serviço que você pretende oferecer. Faça o mapeamento dos concorrentes e, estude a demanda e potencial de clientes que existem na região que você deseja atuar.

Para obter informações sobre os concorrentes pesquise na internet sobre os negócios locais e aqueles fora da sua região. Assim, você consegue ter uma visão mais ampla dos serviços e estratégias adotadas conforme o tipo de empresa que você irá montar.

Além disso, entre em contato com profissionais da sua área de atuação e de outros setores complementares, como hospitais ou academias.

Essas trocas permitem que você tenha o conhecimento de como funciona na prática, entenda a necessidade das pessoas em relação aos serviços que você pretende oferecer e auxilia na definição dos procedimentos mais adequados e que podem gerar maior lucratividade ao montar um negócio na fisioterapia.

2 – Esteja adequado à legislação

Para abrir um clínica de fisioterapia, é fundamental você seja um(a) fisioterapeuta, pois a legislação em vigor exige que clínicas de fisioterapia sejam dirigida por um fisioterapeuta, que exercerá a atividade na qualidade de responsável técnico, devidamente habilitado para o exercício das funções.

O exercício da atividade na área de fisioterapia é permitido somente aos portadores de habilitação profissional, pois esta atividade de saúde é regulamentada pelo Decreto-Lei 938/69, Lei 6.316/75, Resoluções do COFFITO, Decreto 9.640/84, Lei 8.856/94.

Tratando-se de Pessoa Jurídica:

  • A) Responsabilidade Técnica pelo serviço da empresa perante o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – CREFITO;
  • B) Comprovação do registro do profissional no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – CREFITO;

Tratando-se de Pessoa Física:

  • A) Registro do profissional no CREFITO;
  • B) Cadastramento do seu consultório no CREFITO.

No caso de dúvidas e mais informações, você pode consultar o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da sua região. No site do COFFITO está disponível a relação de todos os conselhos regionais no Brasil.

Também são necessários registros, alvarás e documentos para a operação da sua clínica. Confira a lista de alguns itens que você deve verificar:

  • Registros junto à Receita Federal, para obtenção do CNPJ;
  • Na Junta Comercial e Receita Estadual, para registrar a obtenção da inscrição estadual;
  • Registros junto à prefeitura, para obtenção do alvará de localização e de licença sanitária;
  • Enquadramento no Conselho de Classe;
  • Autorização do Corpo de Bombeiros e alvará de segurança;
  • Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária (CMVC), do Sistema Estadual de Vigilância Sanitária (Sevisa);
  • Clínicas, consultórios e studios de pilates tem a obrigação de seguir as normas da Anvisa, a qual é responsável por registros e fiscalização;

3 – Defina os serviços oferecidos e o público

Na área de fisioterapia existe uma variedade enorme de tratamentos e serviços que podem ser oferecidos, por exemplo, a fisioterapia clínica que abrange tratamentos estéticos, studios de pilates, entre outros…

Claro que a definição dos serviços deve estar relacionada à sua especialização e experiência como fisioterapeuta, além de considerar fatores como a satisfação que será proporcionada aos clientes no desenvolvimento dos serviços e a demanda existente na região de atuação.

Por isso, considera-se a pesquisa de mercado um ponto estratégico antes de montar o negócio.

Também é importante considerar os profissionais que terão de ser contratados para garantir a qualidade na execução dos serviços prestados e para manter a proposta dos serviços que serão realizados.

Junto aos procedimentos oferecidos, é necessário se posicionar em relação ao público que você pretende atender, por exemplo, se a sua clínica irá atender clientes de maior poder aquisitivo, idosos, mulheres, jovens, etc. Esse público pode ser segmentado de várias formas, mas principalmente por classe social, idade, gênero e necessidades específicas de serviço.

Com os serviços e públicos definidos, você deve seguir com o planejamento do negócio conforme essas definições.

Por exemplo, se você pretende atender clientes de alto poder aquisitivo, você deve investir em equipamentos de qualidade e qualificação da equipe para um bom atendimento, ou se você irá priorizar pacientes idosos é importante considerar a acessibilidade do ambiente e ter equipamentos adequados a pessoas de idade avançada.

Esses pontos irão impactar também na definição do local que você irá montar o seu negócio, por isso veja o próximo item!

4 – Defina o local para montar o negócio

Escolher o local onde ficará a sua clínica é um fator muito importante para o seu negócio. Essa escolha está relacionada ao perfil do negócio, como falamos anteriormente, os serviços que serão oferecidos e o público que você pretende atender.

Alguns fatores que você deve considerar e avaliar na escolha do local:

  • Objetivo do negócio e dos serviços oferecidos;
  • Público a ser atendido e o perfil dos clientes;
  • Características da população e dos negócios estabelecidos no entorno da sua clínica;
  • Localização de concorrentes próximos;
  • Proximidade com outros negócios da área de saúde como hospitais e academias;
  • Condições do imóvel em relação ao espaço e segurança;
  • Facilidade de acesso pelas vias públicas, opções de estacionamento e acessibilidade para pessoas com deficiência.

Após analisar esses fatores, dê atenção ao espaço interno disponível no local. Dependendo dos serviços que você irá oferecer, é necessário a instalar equipamentos que ocupam espaços relativamente grandes, por isso, planeje bem a disposição de móveis e o número de salas que serão utilizadas.

Considere reservar algum espaço no ambiente que deseja montar sua clínica, para clientes em espera e o atendimento da secretária.

Outro fator importante é o investimento necessário para a adequação do local. Pesquise valores de aluguel na região e avalie melhorias que possam ser necessárias na estruturação do ambiente.

Para montar um negócio, também é importante fazer um contrato longo de locação do imóvel, evitando problemas futuros ou necessidade de mudanças inesperadas.

5 – Analise o investimento e o planejamento financeiro

É importante ter em mente que para a criação de uma clínica de fisioterapia é necessário um investimento para a estruturação do negócio e também para a sua operação.

Primeiro, estime qual o investimento necessário para montar um negócio, que são as despesas pré-operacionais e investimento fixo. Veja alguns itens que demandam investimento inicial:

  • Estruturação legal do negócio com documentação e alvarás;
  • Organização do local do negócio e ambiente (planejamento / construção / reformas);
  • Aquisição de equipamentos para prestação dos serviços;
  • Aquisição de móveis e utensílios para decoração e estruturação do ambiente.

Claro que esses custos podem variar de acordo com o tamanho do ambiente, localização e qualidade da estrutura que você pretende criar.

Também é necessário considerar uma reserva para capital de giro, para garantir o pagamento das despesas operacionais do negócio. Que são, principalmente:

  • Salários e benefícios dos colaboradores;
  • Retirada mensal dos sócios;
  • Impostos e taxas administrativas;
  • Aluguel (se o imóvel for locado);
  • Manutenção de equipamentos;
  • Marketing (propaganda e publicidade).

Como você pode ver, a abertura de uma clínica exige um investimento relevante, por isso é importante estimar todos os custos iniciais para a abertura do negócio e planejar as despesas operacionais para os primeiros meses.

Por isso, tenha uma reserva para capital de giro, já que os resultados podem demorar um pouco para acontecerem, pois a carteira de clientes ainda precisa ser desenvolvida e a clínica precisa se consolidar no mercado e ser reconhecida como referência nos serviços prestados.

Segundo dados do Sebrae, o investimento inicial necessário fica em torno de R$ 60.000,00 a R$ 200.000,00, para a estruturação de uma clínica de pequeno a médio porte.

Dessa maneira, se você deseja contar uma gestão financeira organizada, inclua no planejamento a utilização de um software para controle de despesas e receitas. Algumas opções conhecidas são o QuickBooks ZeroPaper, Nibo ou Conta Azul.

Além dos softwares voltados para a gestão financeira, você pode optar por sistemas de gestão na área da fisioterapia. Dessa maneira, consegue organizar e otimizar a gestão de atendimentos, financeira e marketing em um só lugar.

Um exemplo disso, é o Sistema ZenFisio, que permite a gestão completa dos pacientes, processos, atendimentos, agenda e outros recursos, como a gestão financeira, para fazer o controle completo das receitas e despesas da sua clínica.

Além dos sistemas de gestão, há outras alternativas como o controle em planilhas do Excel. De qualquer forma, o importante é registrar todas as despesas e receitas, e acompanhar a saúde financeira do seu negócio.

6 – Organize e estruture o ambiente

Pensar em um bom espaço para acomodar os pacientes e conseguir oferecer um serviço de qualidade é imprescindível, pois nenhum paciente quer ficar sentado em uma cadeira desconfortável ou em um ambiente muito apertado.

Por isso, se você tem recursos disponíveis, uma boa opção é contratar um arquiteto para planejar todo o ambiente interno da sua clínica.

Mas, independente disso, o mais importante é montar um negócio com um ambiente pensando no bem-estar e satisfação dos pacientes, facilitando o acesso, proporcionando acomodações confortáveis e equipamentos bem distribuídos.

Em outro artigo aqui do blog, listamos algumas dicas para uma boa organização do ambiente em clínicas de fisioterapia.

7 – Registre a marca do negócio

A pesquisa também pode ser um fator importante para pensar o nome que você deseja dar para o negócio. Utilize referências, veja como a concorrência é conhecida e defina um bom nome.

Após anotar algumas ideias, utilize a internet para verificar se o nome já está sendo utilizado. Isso evita a confusão de nomes e proporciona uma identidade única ao negócio.

Se o nome de sua preferência ainda não foi registrado, procure registrá-lo, tanto fisicamente como na internet. Ao registrar o nome de domínio na internet, nenhum usuário poderá fazer uso do nome, além de você.

Esse registro virtual, garante melhores resultados de busca quando o seu nome for pesquisado em navegadores como o Google, por exemplo. Dessa forma, o usuário é direcionado para resultados referentes as suas páginas nas redes sociais e websites, se houver.

Com o tempo, você notará que um resultado de busca eficaz proporcionará menos empecilhos no momento do cliente procurá-lo para um atendimento. Ainda mais, se suas páginas nas redes sociais e website estiverem com contatos e descrição dos serviços oferecidos, sempre atualizados.

8 – Crie um plano de marketing

Como em todo novo negócio criado, para atrair clientes para a sua clínica é necessário que ao montar um negócio na área da fisioterapia, você se torne conhecido na região de atuação. Dessa maneira, é importante a criação de um plano de marketing estruturado e eficaz para os primeiros passos.

A divulgação pode ser feita de várias formas, inicialmente para o lançamento da clínica uma boa opção é realizar um evento de lançamento, convidando influenciadores na sociedade e fazendo uma boa divulgação na mídia local, através de jornais e rádios.

As internet e redes sociais também são ótimos canais de divulgação e atração de clientes. Criar um bom website, com informações claras e objetivas sobre os serviços oferecidos e utilizar as redes como Facebook e Instagram para divulgação, pode contribuir e muito para tornar sua clínica conhecida.

Além disso, esse tipo de ferramenta demanda menor investimento do que as mídias tradicionais, como rádio, jornal ou revistas.

Outras opções para tornar sua clínica conhecida e atrair clientes é através de convênios, parcerias com entidades, parceria com negócios que prestam serviços complementares, promoções e programas de fidelidade.

9 – Proporcione um atendimento qualificado para satisfazer os clientes

Tão importante quanto atrair clientes, é mantê-los fidelizados!

Para isso acontecer, é necessário fazer com que os clientes fiquem plenamente satisfeitos com os serviços prestados, inclusive, clientes satisfeitos tendem a recomendar os serviços para amigos e familiares. E esse tipo de recomendação, será sempre a melhor forma de marketing que o seu negócio pode fazer.

Na verdade, a satisfação dos clientes deve ser o objetivo maior do seu negócio. Essa satisfação abrange os serviços prestados no campo da fisioterapia, como, também, no atendimento oferecido.

Por isso, não basta ser a melhor clínica em relação ao tratamento clínico (por exemplo). É necessário também que os atendentes sejam gentis e atenciosos. Falaremos mais sobre isso no próximo item.

Em relação ao atendimento, não se pode esquecer que boa parte dos pacientes de fisioterapia podem estar sensíveis devido aos problemas físicos decorrentes da idade ou traumas sofridos. Por isso, oferecer um atendimento humanizado é fundamental, para criar uma relação de confiança entre o fisioterapeuta e o paciente.

Lembre-se também de explorar o potencial da tecnologia a favor da sua clínica, esse pode ser um grande diferencial.

Através de sistemas e serviços online é possível manter uma comunicação ativa via e-mail e smartphones com os clientes. Outra sugestão é realizar, periodicamente, pesquisas de avaliação com os clientes, para identificar os pontos negativos e positivos no atendimento e ser possível melhorar e evoluir as práticas adotadas pela equipe.

Existem sistemas que permitem ampliar o relacionamento com os clientes para além dos atendimentos na clínica, por exemplo, enviando mensagens de lembretes de atendimento via e-mail ou SMS, ou enviando formulários de avaliação dos atendimentos via e-mail.

Para esse tipo de atividade, novamente o ZenFisio é uma boa alternativa, pois o sistema envia alertas de forma automática aos pacientes informando sobre os atendimentos e permite realizar via sistema a avaliação dos atendimentos. Além da gestão de todas as atividades internas da clínica, como falamos antes.

10 – Treine sua equipe conforme o foco do negócio

Agora que você já tem toda a base da estrutura do seu negócio montada e estruturada, é o momento de alinhar com a equipe contratada.

Ter um perfil e modo de trabalho dos profissionais condizentes com o que o negócio se propõe aos clientes é muito importante, pois é isso que irá gerar identificação e tornar sua marca ainda mais reconhecida.

No início, além de ter uma conversa conjunta com a equipe, defina suas prioridades, formas de tratamento, como você deseja que o negócio seja conhecido e como deseja que os clientes lembrem da marca. Esse alinhamento era pautar a rotina de trabalho e tornar a equipe mais fluída e organizada.

Além disso, ofereça treinamentos sobre gestão, organização e produtividade, como também, especializações e capacitações para os profissionais que irão atender a clientela. Lembre-se que todos os setores têm certa influência na satisfação do cliente e, assim, todos devem receber atenção e treinamentos específicos para alcançar ainda mais resultados.

11 – Direcione a gestão e produtividade para os resultados do negócio

Sem dúvidas o fator mais relevante para o sucesso de um negócio é uma boa gestão! Por isso, mantenha a atenção no gerenciamento da sua equipe e atividades da empresa, sempre buscando melhorias, com foco em qualidade, produtividade e resultados.

Claro que uma boa gestão abrange várias áreas do negócio, como controle financeiro e contábil, gestão da equipe, eficiência nos processos/atividades e qualidade nos serviços prestados.

Além das etapas que abordamos no artigo, recomendamos que você analise esse conteúdo fornecido pelo Sebrae sobre abertura de clínicas de fisioterapia, que é bastante detalhado e completo.

Considere também o auxílio de algum consultor para a abertura do novo negócio, o Sebrae possui consultores muito qualificados que podem lhe orientar para evitar erros e para tomar as melhores decisões.

Assim, podemos perceber que abrir uma nova clínica ou consultório de fisioterapia envolve muitas etapas, o que exige planejamento, disciplina e comprometimento dos envolvidos.

Mas, com certeza é um tipo de negócio que pode ser bastante rentável, lucrativo e gerar ótimo retorno sobre o investimento. Além, é claro, de você poder atuar como fisioterapeuta na área que gosta e contribuir para a saúde e a melhoria da vida das pessoas.

Se você já passou ou pretende passar pela experiência de desenvolver um negócio relacionado à Fisioterapia, compartilhe sua experiência e envie suas dicas nos comentários!

Também pode ser do seu interesse:

6 comentários

  • […] Este artigo é uma adaptação de: SouFisio […]

  • Gabriella

    fev nd, 2018 10:00 PM Responder

    Estudo arquitetura, gostaria de saber o nome dessa clínica da foto! 🙂

    • Cledison Fritzen

      fev rd, 2018 8:56 AM Responder

      Olá Gabriella, a imagem foi retirada da da internet, portanto não sabemos informar o nome da clínica!

  • MARIA JOSÉ RODRIGUES

    nov nd, 2020 8:31 PM Responder

    Estou fazendo um projeto pra abertura de uma clinica de fisioterapia popular, suas dicas valem ouro pra mim, pois não tenho experiência e estou a fazer muitas pesquisas.

  • Weler vasconcellos

    out th, 2021 6:10 PM Responder

    QuantQuanto gasta em média , para montar uma clínica (fisioterapia)de pequeno porte?

    • Camila Wesner

      out th, 2021 10:26 AM Responder

      Olá, Weler. Tudo bem? Na verdade, depende conforme as especialidades e serviços oferecidos, o número de salas, a localização do estabelecimeno, os equipamentos que serão necessários comprar… Por isso, é bem importante fazer uma pesquisa de preços e registrar todas as informações. Espero ter ajudado! Continue acompanhando os conteúdos do Blog SouFisio, para saber tudo sobre gestão e marketing na Fisioterapia.

Deixe seu comentário!