Como definir a comissão para profissionais de Fisioterapia

Você que é gestor ou trabalha em uma clínica de fisioterapia, já deve ter passado pela necessidade de pensar e definir a melhor forma comissionamento para fisioterapeutas e profissionais que atuam na sua clínica. Sabemos que não é fácil encontrar a melhor opção para fazer o pagamento de comissão, entretanto, se você conhecer um pouco mais sobre as opções e sobre como fazer sua implementação, certamente irá fazer a melhor escolha.

O comissionamento serve como incentivo para que os profissionais aumentem sua performance, melhorando o ambiente, qualidade no atendimento e, principalmente, aumentando o número de clientes. Porém, precisa ser feito de forma justa tanto para o profissional quanto para a própria clínica. Caso contrário, pode gerar o efeito oposto do que acabamos de mencionar.

Outro grande problema que muitos gestores de clínicas de Fisioterapia enfrentam é quando chega o fechamento do mês e precisa ser feito o repasse das comissões para cada profissional que atende na sua clínica. Se feito da forma manual essa atividade se torna muito complicada e demorada, afinal, é necessário verificar com muita atenção todos os atendimentos e procedimentos feitos na clínica, para que tanto o profissional quanto o gestor fiquem felizes e satisfeitos.

Nesse sentido, produzimos esse artigo para você gestor de clínica, abordando os principais desafios, os tipos e dicas para criar um comissionamento de forma fácil e sem complicações.

Desafios

Definir e organizar a comissão dos profissionais de uma clínica de Fisioterapia é uma tarefa bastante trabalhosa e extremamente cansativa e, por isso, os gestores possuem alguns desafios a serem enfrentados. Vamos conhecer alguns deles.

1. Capital de giro

Na atual situação econômica, todo cuidado é pouco. Essa expressão deve ser levada em consideração quando se trata de pagar a comissão aos seus colaboradores.

Sabemos que muitos procedimentos fisioterapêuticos possuem um alto valor de investimento. Porém, nem sempre você vai conseguir receber pagamentos à vista, pois alguns clientes vão solicitar o parcelamento no pagamento dos serviços. Nesses casos, além de você receber apenas uma parcela do atendimento, tem ainda que pagar a comissão do profissional.

Isso pode causar grandes problemas no seu capital de giro se tiver outros casos similares. E quando isso acontece, muitos gestores procuram empréstimos para solucionar o problema. É aí que mora o grande risco de nunca mais sair do vermelho com o efeito bola de neve, gerado pelo acumulo das contas a pagar da clínica, comissionamento de profissionais e juros bancários.

2. Acompanhamento

Após definida a forma de comissionamento para os profissionais, muitos gestores de clínicas ficam tranquilos, como se não fosse mais necessário o acompanhamento do assunto.

No entanto, é extremamente importante que você faça o acompanhamento diário ou, no máximo, semanal de todos os atendimentos. Essa tarefa serve para verificar se o modelo de comissionamento escolhido está funcionando como esperado, tanto na parte financeira quanto na satisfação dos fisioterapeutas comissionados.

Isso se chama alinhamento de expectativas e busca do equilíbrio de todas as partes envolvidas. Porém, se feito de forma manual, é possível que você enfrente uma rotina trabalhosa como o exemplo abaixo:

  • Localizar a documentação de cada atendimento realizado na clínica;
  • Separar cada um destes atendimentos de acordo com fisioterapeuta e convênios;
  • Passar tudo para uma planilha;
  • Fazer os cálculos corretamente;
  • Conferir todos os valores;
  • Realizar o pagamento para os profissionais.

3. Valores justos

Outro grande desafio das clínicas de Fisioterapia é o cálculo para a comissão. Não basta levar em conta apenas as condições da sua própria clínica. Por isso, é muito importante conhecer o quanto seus concorrentes estão cobrando e quanto eles pagam a seus profissionais.

A pesquisa em concorrentes serve para que você entenda melhor o mercado no qual está inserido. Tome cuidado para escolher clínicas que sejam semelhantes a sua. De nada adianta você comparar sua clínica que está localizado num bairro tradicional e tem seu público predominante na classe média, com uma outra que está num bairro de classe alta e pratica valores muito mais altos atendendo somente clientes de alto poder aquisitivo. Tomando esses cuidados, será mais fácil definir os valores de forma justa e sem prejuízos.

Tipos de comissionamento

Existem diferentes modelos de comissionamento que podem ser implementados na sua clínica. Segue uma lista de alguns exemplos mais utilizados:

1. Comissão com percentual fixo por atendimento

Esse é o modelo mais utilizado nas clínicas. Nele, o profissional recebe um valor fixo por atendimento realizado. O valor pode ser pago no final do dia, da semana ou junto com o salário do profissional. Muitas empresas trabalham com margens diferentes para cada meta atingida para não comprometer seu lucro.

A vantagem desse modelo é a facilidade e simplicidade de implementação, já que os valores não oscilam. Porém, é natural que o profissional acabe se acomodando e a clínica não alavanque seu crescimento.

2. Comissão por margem de lucro

Esse modelo é muito vantajoso para a clínica, pois está diretamente ligado à lucratividade. Nesse caso, o profissional também recebe um valor fixo, porém, esse valor é calculado com base na margem de lucro obtida. Apesar de vantajoso, esse modelo talvez seja o mais difícil de apurar. É preciso ter em mente os gastos fixos e variáveis do seu negócio.

3. Comissão por faturamento

A comissão é calculada com base no faturamento do mês anterior, mesmo que o pagamento dos serviços prestados tenham sido parcelados. Por exemplo, se a clínica teve um faturamento de R$ 50.000,00 no mês anterior, e o comissionamento é de 0,5%, o valor da comissão pago neste mês será de R$ 250,00.

4. Comissão por recebimentos

Esse modelo é bom para as clínicas, pois o profissional receberá a sua comissão apenas quando receber o valor integral das parcelas. A vantagem é que esse modelo de comissão permite um maior controle do capital de giro, já que o pagamento da comissão será repassados para os profissionais depois que todo o dinheiro entrar no caixa da clínica.

Como aplicar comissões de forma fácil

Esperamos que os desafios expostos nesse artigo contribuam para a melhor definição de comissionamento na sua clínica ou consultório. Sabemos que deixar todos os cálculos na sua mão pode abrir espaço para o surgimento de erros, mas o comissionamento dos profissionais é uma atividade muito importante e que precisa ser feita com toda sua atenção, e que com certeza não precisa ser trabalhoso e complexo.

Existem sistemas de gestão que integram a agenda, os atendimentos e o controle financeiro da clínica em um lugar só. Dessa forma, ao longo do mês, a cada atendimento que um fisioterapeuta realiza, o valor já vai sendo calculado automaticamente, de acordo com o critério estabelecido – porcentagem ou valor desse atendimento. No final do mês, basta o administrador acessar o sistema, clicar em um botão, e ter todos os cálculos de repasse prontos, com relatórios por profissional, atendimento e período desejado.

Além do gerenciamento das comissões, os sistemas de gestão e controle financeiro ajudarão a acompanhar os procedimentos, histórico dos pacientes, buscas rápidas com mais segurança e uma relação mais transparente entre clínicas e profissional, gerando ainda mais motivação e confiança.

Comissão com o ZenFisio

O ZenFisio é um sistema completo de gestão para clínicas e profissionais de fisioterapia que oferece todas as funcionalidades necessárias para superar os desafios mencionados nesse artigo.

Com o ZenFisio é possível criar todos os procedimentos que sua clínica oferece juntamente com o valor e percentual da comissão para os profissionais. Veja na imagem abaixo como é fácil.

ZenFisio – Configurações – Procedimentos

Feito isso, basta o profissional realizar o atendimento e deixar que o ZenFisio faça todo o resto. O gestor da clínica não precisa mais gastar horas procurando a documentação de cada procedimento realizado por profissional ou conferir os valores para fazer os cálculos corretamente. Basta acessar a página “Movimentos” do pacote “Financeiro” e preencher os campos “Profissional” e “Categoria”, conforme ilustra a imagem abaixo, e acompanhar em tempo real o que cada profissional vai receber de comissões em um determinado período.

ZenFisio – Gerenciador Financeiro – Movimentos

Além disso vai ajudar a sua clínica a reduzir o desperdício de tempo com cadastros em papel, mantendo todas as informações dos pacientes e atendimentos em um só lugar com fácil acesso e segurança.

Se livre de vez das planilhas, comece a utilizar um sistema de gestão e controle financeiro como o ZenFisio. Se você quiser saber mais sobre o ZenFisio acesse o site www.zenfisio.com e faça seu cadastro para testar o sistema gratuitamente por 14 dias.

Também sugerimos a leitura deste artigo onde falamos como um bom software de gestão pode contribuir na produtividade e resultados da sua clínica.

Também pode ser do seu interesse:

Deixe seu comentário!