Fisioterapia para idosos: conheça as melhores técnicas e como aplicar da melhor forma

Você sabia que a Fisioterapia é uma ótima aliada dos idosos, principalmente na atuação e resolução de problemas comuns da terceira idade?

A Fisioterapia para idosos é realizada na maioria das vezes com o foco em na reabilitação e auxílio ao paciente para que ele consiga ter uma boa qualidade de vida na sua idade, melhorar a locomoção, a disposição para atividades física e principalmente reduzir ou até mesmo evitar a incidência de problemas de saúde ligados ao corpo e aos movimentos.

Com o objetivo de ajudar no formato de reabilitação, a Fisioterapia bem como os fisioterapeutas buscam diariamente melhorar as técnicas, para que possam se adequar às necessidades que os idosos possuem. Com estudos e pesquisas também surgem a todo dia novos métodos e formas de contribuir na saúde dos idosos  através da Fisioterapia.

Atualmente, com o aumento do número de idosos, pelo fato de que as pessoas estão conseguindo chegar a idades mais avançadas, a Fisioterapia para idosos está em maior evidência, principalmente em prol da melhora na qualidade de vida no avanço da idade.

Quais são as técnicas utilizadas na Fisioterapia aplicada aos idosos?

Os exercícios na Fisioterapia que promovam aumento na força e equilíbrio são indispensáveis para melhorar a qualidade de vida dos mais velhos. A reabilitação deve ser programada com o intuito de atender a todas as necessidades individuais, sendo que deve ser mantido de forma regular, para que seja possível acompanhar os resultados alcançados.

Para definir os melhores exercícios e técnicas que serão aplicadas na fisioterapia para idosos, os fisioterapeutas geralmente questionam o idosos ou então os seus filhos e parentes sobre o real objetivo do paciente e os problemas que são enfrentados. Saber o motivo faz com que os exercícios sejam pensados especificamente para resolver determinado problema ou situação.

Por isso listamos algumas das técnicas mais utilizadas na aplicação da Fisioterapia para os idosos:

Eletroterapia

A estimulação elétrica têm sido desenvolvida com o objetivo de melhorar as contrações voluntárias do músculo esquelético, ou seja, tornando-o mais funcional. Em muitos idosos com lesões no sistema nervoso central ou nos nervos periféricos, o controle sobre os músculos pode estar bem prejudicado, e a Eletroterapia auxilia nesse sentido.

Em diversas situações, a estimulação elétrica pode facilitar a realização de movimentos funcionais ou manter o alinhamento da postura para a execução desses movimentos. Sobretudo, os grupos musculares que serão ativados e as atividades que serão realizadas a partir dessa estimulação variam muito, pois dependem da condição clínica do paciente e da criatividade do fisioterapeuta.

Hidroterapia

Outra técnica muito utilizada diariamente nas clínicas de fisioterapia é a utilização de exercícios para fortalecimento muscular, principalmente para evitar que os idosos percam a força nos membros e acabem caindo em decorrência do enfraquecimento muscular.

Uma técnica que auxilia para o fortalecimento muscular é a hidroterapia, pois através dela é possível desatrofiar e acalmar a musculatura, oferecendo ao idoso sensação de alívio das dores, melhora da circulação, coragem para a realização das atividades, dentre outros benefícios.

A água é um ótimo remédio e aliada na Fisioterapia para idosos, pois auxilia também para diminuir o estresse das articulações, acalmar o corpo e a mente, no tratamento da depressão e permite a realização de movimentos com maior facilidade o que não acontece em exercícios no solo, por exemplo.

Cinesioterapia

A cinesioterapia consiste na aplicação de técnicas de reabilitação, onde são utilizados os conhecimentos de anatomia, fisiologia e biomecânica corporal para proporcionar ao idoso um melhor, mais eficaz e completo trabalho de reabilitação. Onde o fisioterapeuta utiliza ainda seus conhecimentos de técnicas manuais para facilitar o movimento específico solicitado.

Com o trabalho de cinesioterapia, espera-se reabilitar ou melhor reequilibrar as forças mecânicas atuantes nos idosos como um todo, proporcionando uma melhor qualidade de movimento e forças, levando a uma melhora da qualidade de vida aos idosos.

Termoterapia

Se na eletroterapia utiliza-se a eletricidade, na termoterapia o foco é a utilização de calor para auxiliar na melhora corporal, com aplicação de calor local no intuito de aumentar a vascularização e melhorar a flexibilidade dos tecidos.

Por meio do calor, é possível aumentar a velocidade do metabolismo, a excreção de dejetos, a vasodilatação para o aumento da entrada de oxigênio, a aceleração na contração da musculatura, a diminuição da resistência elástica e viscosa da musculatura, diminuindo o risco de rompimento das estruturas elásticas como músculos, tendões, entre outras estruturas.

Terapia manual

A terapia manual é a área da Fisioterapia que contempla o uso de um conjunto de técnicas manuais em benefício do paciente. Dentre elas destacam-se a quiropraxia, osteopatia, trilhos faciais, entre outras.

Possui uma visão global do organismo e utiliza-se de recursos diagnósticos e terapêuticos em estruturas que a Fisioterapia convencional não atua, como por exemplo, mobilizações articulares acessórias, manipulação miofascial, craniana e neural.

A terapia manual é uma das técnicas que mais é primordial a atenção e conhecimentos do profissional fisioterapeuta, isso porque o profissional precisa estar a todo momento analisando o que está gerando resultado para o idoso.

Fisioterapia domiciliar ou no consultório?

Além das técnicas utilizados, muito se questiona também sobre onde devem ser realizadas as atividades do tratamento, e isso divide opiniões. Pois muitas pessoas acreditam que o ideal é que o idosos se desloque até a clínica de Fisioterapia, pois assim além da realização das sessões de exercícios e utilização das técnicas, o idoso também interage com outras pessoas, isso porque a integração social também se torna menor na terceira idade.

No entanto, dependendo o estado físico do idoso, caso não consiga haver o deslocamento até a clínica para a realização da Fisioterapia, o ideal então é realizar as técnicas a domicílio, até porque hoje muitos fisioterapeutas oferecem esse serviço de deslocamento também, o que facilita e faz com que o idoso tenha acesso ao tratamento, o que é o mais importante.

Essas foram algumas informações e técnicas sobre o exercício da fisioterapia para idosos, atuação que vem crescendo cada vez mais, principalmente no Brasil.

O ideal é saber que o envelhecimento é inevitável, mas é possível utilizar os recursos e tratamentos da Fisioterapia para amenizar problemas, doenças e situações que possam vir a tornar o envelhecimento algo complicado e prejudicar na qualidade de vida. Deste modo a fisioterapia para idosos atua, para amenizar sintomas negativos, melhorar a qualidade e prolongar a vida dos idosos, que estão presentes em muitas famílias e precisam receber atenção e os cuidados que necessitam.

Também pode ser do seu interesse: